O câncer é uma doença muito perigosa, justamente porque uma das suas principais características é o fato de que ela pode surgir em qualquer lugar do corpo, se espalhando e atacando diferentes tecidos ao mesmo tempo.

Dessa forma, é importante saber que o problema pode surgir na boca a partir de descuidos do paciente com a saúde bucal. 

Isso porque, algumas faltas de cuidados com a saúde bucal quando são combinadas com o consumo de bebidas alcóolicas e o hábito de fumar, podem desenvolver o câncer bucal, que por sua vez é uma doença que afeta os lábios e a garganta, bem como gerar uma série de sintomas e mal estar, além de haver a possibilidade de se espalhar pelo corpo. 

Confira a seguir tudo o que você precisa saber a respeito do câncer bucal, entendendo quais são as suas principais causas, sintomas e tratamento, além de entender qual o papel do profissional dentista nesses casos e como pacientes com essa complicação podem acabar precisando de tratamentos, como a colocação de implante odontológico.

O que é um câncer bucal?

O câncer nada mais é do que uma doença que acontece devido à mutação de células que acabam se reproduzindo desenfreadamente em alguma parte do corpo, formando os famosos tumores. Assim, quando o assunto é câncer de boca, é importante notar que a maioria dos casos ocorre nos lábios (mais frequentemente no lábio inferior).

Entretanto, além dos lábios, esse tipo de câncer também pode se desenvolver na garganta, amígdalas ou nas glândulas salivares.

Pacientes que realizam consultas periódicas com o dentista (para manutenção do aparelho ortodôntico, por exemplo) acabam tendo o problema identificado com maior facilidade.

Além disso, de acordo com análises e estudos de profissionais, esse tipo de câncer acaba ocorrendo mais frequentemente em homens do que em mulheres e atinge principalmente pessoas com mais de 40 anos de idade.

Além disso, quanto antes o câncer for diagnosticado, melhor será seu tratamento e o paciente terá muito mais chances de se curar desse problema que pode levar a pessoa ao óbito.

Ou seja, o câncer é uma das doenças bucais mais perigosas, oferecendo muito mais riscos do que doenças que podem levar à queda de dentes, o que pode ser resolvido com prótese fixa.

Quais as principais causas que contribuem para o câncer bucal?

Existem diversos fatores que contribuem para o aparecimento do câncer. Alguns deles são involuntários e não tem relação direta com algo que o paciente possa fazer de fato, como por exemplo, questões genéticas que favorecem a aparição do câncer em determinada área. 

Justamente por isso, pessoas que apresentam essa predisposição genética podem descobrir isso ao olhar para o histórico familiar. Caso várias pessoas da sua família tenham desenvolvido câncer, é importante fazer acompanhamentos mais rigorosos e detalhados para tentar evitar essa “sina”. 

Entretanto, existem outros fatores que aumentam as probabilidades do desenvolvimento do câncer bucal que estão diretamente ligadas com ações umas, como por exemplo, o exagero no consumo do álcool e o hábito de fumar, que não só provoca câncer, como também uma série de problemas bucais que levam o paciente a precisar de prótese parcial removível.

Isso porque, as substâncias citadas acima são químicas e acabam interferindo na reprodução das células na boca, aumentando a probabilidade do paciente acabar tendo mutação nas células, que é justamente o princípio de formação do câncer. 

3 sintomas desta doença

O principal problema do câncer bucal é justamente que os seus sintomas podem ser confundidos e interpretados como indícios de problemas bucais mais comuns, o que leva o paciente a ignorar a visita a um profissional, como um dentista especialista em canal no dente.

Confira a seguir alguns dos principais sintomas dessa doença bucal e não se esqueça de procurar um profissional dentista de maneira urgente caso se identifique com algum desses sintomas. 

  • Ferida externas, gengiva ou interior bucal, sangrando e não melhora;
  • Caroço ou inchaço na bochecha que sente passando a língua;
  • Perda de sensibilidade ou dormência em qualquer parte da boca;
  • Manchas brancas ou vermelhas na gengiva e língua;
  • Dificuldade para mastigar ou engolir;
  • Dor sem razão aparente;
  • Sensação de algo preso na garganta;
  • Inchaço que impede a adaptação correta da dentadura.

Outro forte indício de problemas é a mudança na voz, de forma brusca e sem melhora ao longo do dia ou semana.

Principais tratamentos para câncer bucal

Antes de sair pesquisando a respeito de exames como radiografia odontológica, saiba que o tratamento do câncer bucal não é realizado na odontologia, mas sim através da oncologia.

Normalmente, o tratamento pode variar entre quimioterapia, radioterapia ou até mesmo cirurgias. Isso irá depender do nível e estágio em que essa doença bucal se encontra. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Markplan, site voltado 

para a veiculação de conteúdos relevantes sobre estratégias de negócios, pensados para abranger informações e novidades relacionadas aos maiores segmentos empresariais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.