Govtechs: conheça as startups com soluções para gestão pública

Govtechs: conheça as startups com soluções para gestão pública

Brasil é principal mercado de startups do segmento na América Latina

O crescimento das govtechs no mercado chama a atenção de fundos de venture capital e outros potenciais investidores. A expectativa é que 2023 seja o ano desse modelo de startups. Elas oferecem soluções inovadoras para otimizar a gestão pública. 

Se parcerias com prefeituras locais já se tornam muito sólidas em algumas capitais, como o sistema de compartilhamento de bicicletas públicas, o mercado de govtechs na América Latina, por outro lado, ainda está engatinhando. Porém, começa a andar em ritmo acelerado e tem espaço para crescimento. O CEO da BrazilLab, Guilherme Dominguez, ressaltou, em entrevista à revista Exame, que 2023 deve ser o ano das govtechs no Brasil. Isso porque as barreiras regulamentadoras foram derrubadas. 

Brasil é o centro das govtechs na América Latina

Um estudo da BrazilLab, feito em parceria com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), aponta que o Brasil é o país da América Latina com maior número de govtechs no mercado. 

A pesquisa mostra que já existem cerca de 80 govtechs oferecendo serviços para gestão pública de forma consistente no Brasil neste ano. Ainda segundo o relatório, a atuação de govtechs tem potencial para crescer, pois já existem cerca de 1.500 startups que teriam condições de atuar no mercado B2G (Business to Government). Confira, a seguir, uma lista das principais govtechs em atuação no Brasil.

BrazilLab

A BrazilLab é um hub de govtechs no Brasil e busca acelerar as empresas que oferecem soluções para melhoria da gestão pública no país. A empresa é responsável por fomentar a inovação de serviços para o setor público, conectando startups do setor com autoridades do poder público brasileiro.

GovLegal

A startup GovLegal traz soluções que focam em um tema bastante combatido pelo Estado brasileiro: a sonegação de impostos. Segundo um levantamento do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação), o Brasil deixa de arrecadar cerca de R$ 417 bilhões por ano com impostos. 

Para atacar esse problema, a GovLegal desenvolveu uma solução que consegue fazer a leitura de documentos fiscais, cruzando dados e identificando rapidamente possíveis distorções no recolhimento de impostos. Essa ferramenta é essencial para otimizar o serviço de auditoria fiscal nos estados do país. 

Prefeitura Conectada

A startup Prefeitura Conectada é oriunda da Paraíba e surgiu no ano passado com a proposta de acelerar a realização de diversos tipos de serviços para as prefeituras. O intuito é oferecer um aplicativo com recursos para a otimização de 480 serviços. 

Essa ferramenta é uma ótima aposta para ajudar a diminuir filas e a burocracia do sistema das prefeituras de todo o país. A intenção da Prefeitura Conectada é oferecer uma solução que descentralize a comunicação entre a prefeitura e os cidadãos da cidade. 

Fábrica de Negócio

A Fábrica de Negócio é uma govtech especialista em oferecer soluções para a análise de dados públicos. O CEO da startup, Hamilton Pessoa, ressalta: um levantamento interno apontou que cerca de 70% dos órgãos públicos no Brasil não realizam nenhum tipo de auditoria fiscal. 

O número mostra que há um ambiente amplo para fraudes, sonegação e outros erros fiscais no setor público brasileiro. Com isso, a Fábrica de Negócio oferece soluções baseadas em inteligência artificial para facilitar a análise de dados públicos e a identificação de erros, como pagamentos indevidos ou duplicados, no setor público. 

Mercado de govtechs deve atingir US$ 1 trilhão de valuation até 2025

Segundo os dados da consultoria inglesa Public, o mercado de govtechs deve atingir US$ 1 trilhão em valuation até 2025. Isso mostra que o volume de investimentos em startups do segmento deve crescer bastante nos próximos anos. 

Dados da BrazilLab apontam que as govtechs conseguem captar, em média, R$ 200 mil em rodadas de investimento. A expectativa é que o segmento conte com startups capazes de captar mais de R$ 1 milhão em 2023. 

As govtechs são importantíssimas para a otimização dos serviços públicos brasileiros. A tecnologia será um fator crucial para modernizar a gestão pública, trazendo inovação e facilitando o atendimento das demandas mais importantes para os brasileiros.

,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.