Maquininha de cartão: 6 dicas para a escolher o melhor formato

10/25/2021 Por companiaweb

Possuir uma maquininha de cartão é essencial para diversos tipos de negócios, seja para empresas de pequeno, médio e grande porte, autônomos ou profissionais informais.

 

Esse equipamento tornou- se muito comum nos dias de hoje, uma vez que possibilitou às empresas a realização de suas vendas sem depender exclusivamente de pagamentos em dinheiro, recebendo tanto pelo cartão de crédito, quanto de débito.

 

Por conta disso, é importante conhecer os diferentes tipos deste aparelho disponíveis no mercado, para entender qual deles melhor se encaixa em seu negócio.

 

Algumas delas são mais simples, somente com a impressão e outras mais completas, que fazem a análise dos estoques por meio de Wi-Fi.

 

Por fim, entender quais são as necessidades do seu negócio é o primeiro passo para que a escolha seja feita de maneira assertiva e com qualidade. Neste artigo veremos algumas dicas para isso.

Como escolher a maquininha de cartão perfeita para o meu negócio?

Como mencionado acima, cada negócio possui sua peculiaridade e características únicas. Devido a isso, uma máquininha pode ser perfeita para uma empresa e para outra não servir para as suas necessidades.

 

Assim, os pontos a serem observados e analisados são:

  1. Considere o porte da sua empresa

Esses aparelhos são essenciais para qualquer tipo de negócio, no entanto para empresas maiores e com clientes mais estabelecidos elas acabam se tornando imprescindíveis para conseguir se manter no mercado.

 

Para esse tipo de empreendimento, maquininhas mais tecnológicas e com mais funções são recomendadas, por aceitarem diversos tipos e bandeiras de cartão. Já quando falamos de novos negócios, aparelhos mais simples são ideias.

 

Para vendedores informais e autônomos, as maquininhas portáteis serão suficientes para suprir suas necessidades.

  1. Certifique-se sobre as taxas

O primeiro ponto a se entender sobre as taxas é que uma parte de todas as vendas realizadas por meio delas vai para os seus fabricantes, sendo ela comprada ou alugada.

 

Sendo assim, antes de assinar com qualquer com qualquer empresa de melhor maquininha de cartão, pesquise sobre as taxas cobradas por cada um delas, tanto para pagamentos no crédito quanto no débito.

 

Os valores das tarifas variam de acordo com o tipo de pagamento, onde no débito giram em torno dos 2% e no crédito na faixa do 6% nos parcelamentos. 

  1. Entenda se usará todas as funções

Alguns aparelhos possuem funcionalidades que vão além do recebimento de pagamentos, conseguindo fazer o levantamento do estoque e os relatórios de vendas, por exemplo. 

 

Sendo assim, confira qual função é essencial para o seu negócio e que supra as suas necessidades.

  1. Considere o seu tipo de negócio

Cada tipo de empreendimento possui suas especificidades e peculiaridades, sendo necessária uma análise mais aprofundada.

 

Quando falamos em bares, lanchonetes e foodtrucks as maquininhas precisam aceitar os mais diferentes tipos de vale-refeição e vouchers de refeição, pois em muitos casos atuam próximos de empresas, aumentando o seu fluxo.

 

Já para lojas, aparelhos que oferecem a possibilidade de parcelamentos com poucos juros são de suma importância para a retenção e fidelização de clientes.

  1. Estudo a localidade do seu negócio

Alguns negócios, em especial aqueles de rua como barraquinhas de comida, vendas de roupas ou brinquedos, precisam de aparelhos que possuem conexão de dados ou por rede Wi-Fi.

 

Para aqueles que estão em pontos fixos, maquininhas que se conectam por meio de cabos de rede podem ser a solução por serem uma opção segura, evitando a perda das vendas.

 

  1. Saiba os benefícios oferecidos pela maquininha de cartão

Por conta do aumento de empresas que oferecem esse tipo de serviço, a necessidade de oferecer benefícios aos seus clientes se tornou algo essencial para que consigam se destacar no mercado.

 

Por isso, é importante pesquisar sobre quais são esses benefícios oferecidos por cada uma delas, como o não pagamento de taxas nos primeiros meses ou até atingir um número específico de vendas.

 

Outras empresas disponibilizam benefícios para incrementar o local da venda, enviando adesivos e stands com a divulgação da marca da maquininha.

 

Levando em consideração tudo o que foi mencionado neste artigo, cada empresa precisa fazer um estudo detalhado sobre seu segmento, localidade, porte e fluxo de vendas antes de contratar qualquer tipo de serviço de maquininha de cartão. 

 

Tudo isso com o objetivo de aumentar seus resultados e vendas, tanto em número quanto em qualidade.

 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog It Business Fórum, site voltado para a veiculação de conteúdos relevantes sobre negócios, startups e estratégias para pequenas, médias e grandes empresas.