Quais doenças podem ser diagnosticadas em uma ressonância magnética?

Quais doenças podem ser diagnosticadas em uma ressonância magnética?

Através de uma ressonância magnética é possível detectar diversas doenças. Se você quer saber quais são elas, veio ao lugar certo.

Aqui vamos mostrar tudo o que precisa saber sobre o assunto. Esse é um exame que muitos conhecem, porque costuma ser bem preciso e oferece uma ótima qualidade nas imagens do corpo.

Também é importante pontuar que existem diversos tipos de ressonância. Cada uma irá servir para avaliar uma parte do corpo.

Assim terá a chance de conseguir resultados mais claros. Isso facilita o diagnóstico de diversas doenças e se existe alguma possibilidade de haver complicação.

Ficou interessado? Então continue lendo este artigo e descubra mais sobre o assunto.

Quais doenças são possíveis detectar com uma ressonância magnética?

Antes de mais nada é preciso saber o que é a ressonância magnética. Bem, trata-se de um exame para diagnóstico por imagem e não faz uso de radiação.

Possibilita a captação de imagens com bastante detalhes e não é invasiva. Nele se utiliza uma tecnologia que detecta e estimula uma mudança que vai direto do eixo de rotação dos prótons que se encontram na água e que fazem parte dos tecidos vivos do corpo.

No entanto, são essas moléculas que a máquina irá captar e são elas que irão aparecer no computador e que serão úteis para poder avaliar o resultado. Assim o exame pode ser feito em algum laboratório de imagem.

Mas para que serve esse exame? Bem, ele é muito importante e serve para detectar, monitorar, diagnosticar e até mesmo tratar certas doenças.

Além disso, o exame funciona da seguinte forma, como ímãs que irão produzir uma espécie de campo magnético. Ali, os prótons presentes no corpo são obrigados a se alinharem.

Dessa forma acontece a pulsação de uma corrente de radiofrequência por meio do paciente. Assim quando se desliga a máquina, os sensores dela tem a capacidade de identificar toda a energia que se liberou, isso de acordo com o realinhamento dos prótons.

Com base em tudo que se coleta através do exame é que o médico responsável poderá ver todos os tipos de tecidos. Para ter uma qualidade melhor no exame, o paciente deve ser posto dentro do aparelho e ele deve ficar lá dentro sem se mexer durante todo o processo.

Existem vários tipos de ressonância magnética. No entanto vai depender da parte que precisa de análise e de quais contrastes serão necessários, entre outros pontos.

Tipos de ressonância

Cada tipo de ressonância serve para uma parte específica do corpo. Uma vez que isso irá depender da parte que deve passar por uma avaliação.

No caso do exame com contraste, serve para o seguinte fim, visualizar de forma mais clara as formas e estruturas de veias e artérias. Além dos tecidos que recebem irrigação e aumentam a sensibilidade na hora de detectar doenças.

A opção de ressonância para checar as articulações e o joelho é importante. Esse modelo pode avaliar a articulação do joelho, patela, fêmur e muitas outras partes que são responsáveis pela movimentação.

Por outro lado, tem a opção de ressonância do crânio. Ela é capaz de proporcionar diversas informações que tenham relação com o sistema nervoso central.

Por exemplo, inflamações de ouvido, inflamação das meninges, epilepsia, tumores sejam eles malignos ou benignos, entre outros. Além disso, doença de Parkinson, Alzheimer e muitas outras podem ter um diagnóstico a partir desse exame.

Na opção de campo aberto, o exame é feito em uma máquina onde a extremidade é aberta. Um exemplo é a tomografia computadorizada que é um equipamento aberto no centro.

O paciente deita e desliza para dentro e/ou para fora do túnel. Assim esse modelo de ressonância pode avaliar as seguintes partes do corpo, coluna dorsal, lombar, cervical, bacia, crânio, pé, joelho, cotovelo, ombro entre outras partes.

Quando o exame é indicado?

Pode-se recomendar esse exame em diversas situações. Ou seja, pode ser muito bom para complementar algum diagnóstico.

Além disso, pode ser uma boa ideia para ajudar no tratamento de alguma doença. Bem como, pode servir para acompanhar o andamento da doença e de qualquer parte do corpo.

Como se preparar para o exame?

É importante se preparar para o exame de forma segura. Assim a realização do exame com eficácia e segurança está garantida, ou seja, tudo vai dar certo.

Mas, para que tudo corra bem, siga as seguintes recomendações: não coma e/ou beba mais ou menos 4h antes do exame. Isso é importante no caso de for realizar o exame da parte do abdome.

Recomenda-se a não utilização de peças ou objetos metálicos. Por exemplo, nada de relógios, brincos, aparelhos, pulseiras entre outros.

Saiba que em alguns pontos pode ser preciso o uso de contrate. Isso irá servir para melhorar a qualidade das imagens de certos órgãos e estruturas etc.

É importante que o paciente saiba sobre o risco de estar com unhas e cílios postiços. Acontece que a cola pode interferir no processo e/ou e alguns procedimentos.

Alguns minutos antes de dar início ao exame, é preciso que o paciente coloque um avental descartável – ele será entregue pela equipe do hospital. Além disso, também precisa assinar o termo de consentimento para dar início a todo o processo.

Conclusão

Por fim, mostramos algumas informações sobre doenças que podem ser diagnosticadas por meio desse exame. Deixamos a sua disposição diversos pontos sobre o exame e como ele pode ser feito.

Algumas recomendações devem ser seguidas antes de realizar o exame. É importante pontuar que existem diversos tipos de ressonâncias, os quais irão analisar diversas partes do corpo.

Deixamos algumas questões sobre em que situações o médico pode recomendar o exame. Além disso, como se preparar para o exame é um ponto fundamental.

É só conferir as dicas que passamos, dessa forma será bem mais fácil. Assim você saberá o que fazer para quando for realizar o exame e quais são as doenças que pode se ter um diagnóstico ao realizá-lo. Gostou desse conteúdo? Esperamos ter ajudado na sua busca, caso tenha alguma dúvida é só deixar um comentário, vamos ficar felizes em poder lhe ajudar.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.