Um dos principais deveres de um cirurgião-dentista consiste em promover a saúde coletiva no desempenho de suas funções, cargos e cidadania. Esse é um dever que existe independentemente dele exercer a profissão no setor público ou privado, visto que tal obrigação faz parte do Código de Ética da Odontologia.

Contudo, o que de fato seria essa saúde coletiva? Como ela pode se desenvolver na sociedade? Bom, primeiramente, é importante compreender que embora possa se confundir, saúde coletiva é diferente de saúde pública.

Isso porque quando falamos de saúde pública, estamos lidando com o conceito de ausência de enfermidades na sociedade. Ou seja, por ser mais voltada para a assistência, é uma área que foca em diagnosticar e oferecer tratamentos a doenças, dependendo que os indivíduos busquem essa ajuda.

Já o conceito de saúde coletiva é um pouco diferente, nele não basta apenas evitar, diagnosticar e também tratar as doenças. É preciso que haja uma melhora no ambiente e na qualidade de vida daquela população, para que assim, como consequência, as doenças sejam diminuídas.

Características que integram o trabalho de saúde coletiva

Nesse tipo de trabalho, a principal estratégia que um dentista tem é justamente que o tratamento de um indivíduo é feito pensando no todo. Isso significa que sempre quando existe suspeita de doença ou mesmo a comprovação dela, o odontologista pede à família para realizar exames que muitas vezes nem se relacionam com a odontologia.

Dependendo do caso, o paciente é indicado para acompanhar seu caso com outro profissional que seja mais qualificado para lidar com tais situações, isto é, um dentista bom. Inclusive podemos definir este como o principal diferencial da saúde coletiva.

Afinal, os pacientes deixam de ser apenas um problema e são atendidos como uma pessoa, ou seja, toda complexidade e pontos de um ser humano é levado em conta. Principalmente porque ele pode ser portador de alguma outra doença ou condição que afete o tratamento, mas não a saúde em si. 

Como o dentista atua na saúde coletiva?

Primeiramente para atuar nessa especialidade, é necessário fazer uma especialização ou pós-graduação nessa área. E, após a especialização, existem diferentes tipo de áreas dentro da própria saúde coletiva, sendo é possível que o odontologista escolha entre as seguintes opções:

  • Contato Direto;
  • Atendimentos e cirurgias;
  • Administração;
  • Recuperação e Reabilitação;

Sendo que o contato direto seria os atendimentos padrões, onde o dentista recebe tanto no posto de saúde, quanto nos planos odontológicos, os pacientes, porém o diferencial seria a solução dos problemas em um nível macro. 

Por exemplo, se foi identificado um número grande de gengivite, automaticamente ele passa a planejar e assim é possível executar um projeto que lide com esse tipo de questão. É exatamente nesse ponto que o atendimento ultrapassa a individualidade de cada paciente.

Atendimentos e cirurgias também são feitos por profissionais que atuam no setor de contato direto, que como dito anteriormente, serve como conscientizador e também dentista e cirurgião-dentista. 

Também é comum que campanhas e mutirões sejam feitos por esses especialistas, claramente esse serviço pode ser executado na rede pública e através de um plano dental preço.

Já aqueles que optam por atuar na administração possuem uma área um pouco mais ampla, com diferentes tipos de subáreas. Por exemplo, o profissional pode atuar com o gerenciamento em diferentes níveis de administração em saúde pública ou mesmo no controle de doenças e na vigilância sanitária.

Essa também é mais uma área que independe de ser um setor privado ou público, ou seja, existe oportunidade tanto no postinho de saúde do bairro, quanto na clínica do plano dentário empresarial

Vale ressaltar que toda a especialização dura cerca de três anos de estudo dependendo da faculdade escolhida e, como dito antes, tem como requisito a formação anterior em odontologia, já que a modalidade trata-se de uma especialização ou mesmo uma pós-graduação.

Outro ponto sobre o curso é que cada universidade, bem como o período de curso, também define quais as matérias utilizadas, o que torna a grade curricular bem variada e ao mesmo tempo podendo ser muito diferente de uma faculdade para outra.

Todavia, é comum que dentro do curso se aprenda desde a ética e legislação odontológica, até mesmo a gestão e planejamento dos serviços privados de saúde, em outras palavras, desde o código de ética dos odontologistas, até mesmo como funciona o plano odontológico da empresa é explicado.

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.