4 dicas de como trabalhar com métricas de SEO no seu e-commerce

11/23/2021 Por companiaweb

Se você tem a intenção de se estabelecer no mercado virtual, precisa conhecer as métricas de SEO para e-commerce.

Para que um negócio virtual tenha vendas concretas, ele tem que ser visto pela parcela do público para a qual ele é feito.

No geral, as pessoas usam os mecanismos de busca (Google, Bing, Yahoo, entre outros) para pesquisar por soluções e conteúdos de interesse para elas.

O e-commerce deve se aproveitar desse comportamento para se tornar mais atrativo, por meio das métricas de SEO.

Esse texto é um guia completo sobre o que são elas, como aplicá-las, o benefício disso e os princípios de funcionamento do e-commerce.

Em resumo, depois de ler o material que vem a seguir, o responsável por uma unidades de uso sustentável vai aprimorar grandemente o posicionamento virtual dela.

Saiba o que é o SEO

A otimização de conteúdos para mecanismos de busca é uma velha conhecida dos profissionais de marketing digital. Ainda assim, conhecer mais detalhes sobre ela sempre é de bom tom, e muito importante para se manter atualizado, promovendo novas oportunidades.

As regras de SEO tem um objetivo principal: catalogar e ranquear as páginas publicadas pela web diariamente, de acordo com a relevância e a qualidade delas.

Sendo assim, os primeiros resultados que aparecem quando um usuário pesquisa por “pirômetro digital controlador de temperatura” não estão ali por mero acaso, mas porque apresentou uma boa legibilidade para os algoritmos, considerando a experiência e melhor resposta para aqueles usuários.

Elas chegaram a esse alto nível de visibilidade por terem sido analisadas pelos algoritmos do Google quanto a elementos como:

  • Originalidade do conteúdo;
  • Uso orgânico de palavras-chaves;
  • Elaboração de meta descrição;
  • Presença de texto alternativo nas imagens do post;
  • Boa velocidade de carregamento;
  • Design amigável e responsivo.

Ou seja, o ranqueamento indica quais são os melhores sites para a experiência do usuário. Logo, o e-commerce de academia com natação zona norte sp, bem como qualquer estabelecimento que deseja se posicionar no buscador, tem muito a ganhar com boas estratégias.

Os princípios do e-commerce

Para começar, devemos salientar que o e-commerce é diferente da loja virtual. Ele funciona apenas via contato virtual, sem uma sede física. Já a loja virtual pode apresentar um espaço físico também.

Dessa forma, todo o e-commerce tem a página da web como base, onde os clientes podem conhecer os produtos, conferir as descrições e tirar dúvidas por meio de atendimento digital.

Essa modalidade de negócio é muito vantajosa para o consumidor, já que ele não precisa se locomover para visitar lojas de camara fria expositora, por exemplo, mas o uso de ferramentas inteligentes contribui para o desenvolvimento desse modelo de negócio.

Ao entender os princípios do e-commerce, você também vai compreender melhor a importância das métricas de SEO nesse processo.

Tudo começa quando um usuário da internet vai até o Google e digita uma busca relacionada a um produto que ele deseja adquirir.

Feita a pesquisa, o usuário deverá escolher pelo resultado que mais chama a atenção dele. As regras de SEO desempenham papéis fundamentais nessa parte, uma vez que a opção escolhida tende a ocupar os primeiros posicionamentos na página.

Posteriormente à escolha, o usuário entra no site da empresa, decide qual produto quer adquirir e escolhe a forma de pagamento informando o endereço para a entrega.

Como você pode ver, trata-se de um processo bem mais dinâmico do que uma transação feita presencialmente.

Continue lendo para entender como as métricas de SEO podem ser aplicadas para garantir que os links de montagem de galpão pré moldado tenham a visibilidade potencializada.

4 dicas para usar as métricas de SEO para e-commerce

Com a noção básica do funcionamento do e-commerce e da definição das métricas de SEO, já é possível começar a pensar na aplicação delas ao seu negócio. Acompanhe os tópicos a seguir para obter dicas de uso valiosas para essa estratégia.

  1. Atenção às palavras-chaves

As palavras-chaves são os termos que vão levar os usuários do Google ao seu site. Desse modo, é preciso saber usá-las com equilíbrio e sabedoria.

Para fazer isso, leve as etapas do funil de vendas em consideração. À medida que um lead está mais informado sobre o produto em questão, as palavras devem ser modificadas.

Por exemplo: se a pessoa se encontra na primeira parte do funil, é pertinente empregar palavras mais genéricas, como “empresa de limpeza predial terceirizada”.

No caso de o lead já estar mais convencido, é interessante apostar em termos de maior especificidade.

Assim, é importante saber contemplar esses dois tipos de visitantes para potencializar as taxas de conversão.

  1. Pense em bons títulos

Os títulos são os primeiros contatos dos visitantes, além de serem essenciais para o Google identificar adequadamente o que cada página apresenta em termos de conteúdo.

A palavra-chave precisa aparecer, junto de alguns outros destaques relacionados ao produto oferecido.

O título deve informar com precisão o que as pessoas vão encontrar na página ao clicar nela.

Assim, se um determinado link surge por meio de uma pesquisa sobre diagnostico injeção eletronica, o conteúdo deve disponibilizar exatamente o que o título aponta.

Não elabore títulos com mais de 63 caracteres, pois esse é o limite de tamanho que o Google comporta.

  1. Use heading tags

A maneira como o texto se estrutura também conta muito na hora da pontuação SEO. As heading tags são marcações que correspondem à hierarquia de títulos e intertítulos.

Um exemplo prático: o subtítulo desta seção do texto que você está lendo é um H2, enquanto esse tópico é um H3, e o título do texto é o H1.

As heading tags são próprias para destacar as palavras-chaves em foco e devem ser usados para hierarquizar as informações do texto, facilitando a leitura dos usuários e dos algoritmos, que entendem qual o tema abordado e qual sua relevância/profundidade.

  1. Cuide da arquitetura do site

Trata-se da maneira como o conteúdo está organizado dentro do portal de controle de acesso corporativo.

Para uma boa arquitetura, é necessário que o usuário consiga navegar pelas páginas de forma rápida e clara e elas devem ser apresentadas de forma lógica.

Nos e-commerces, isso é explícito nas subcategorias pertencentes às seções do site, como os modelos de geladeira disponíveis na categoria “Eletrodomésticos”. 

Por que as métricas de SEO são benéficas?

Como já apontamos anteriormente, o Google é uma das principais ferramentas de pesquisa.

As pessoas usam o motor de busca no dia a dia para procurar uma grande variedade de produtos, serviços e derivados.

O dono de um e-commerce não pode se dar ao luxo de não garantir alta visibilidade nos mecanismos de pesquisa.

Afinal, as métricas de SEO são as portas de entrada para adquirir mais acessos e boa reputação na web.

É interessante saber que os usuários raramente vão além dos primeiros resultados. Ou seja, quem surge nos primeiros lugares tem muito mais chance de fazer conversões.

Outro ponto de destaque é que, por meio das técnicas de SEO, é possível conquistar tráfego orgânico sem precisar investir em mídias pagas.

Em última instância, o público que chega até você estará mais qualificado. Ele sabe exatamente o que quer e como você pode suprir esse desejo. Então, as duas pontas da relação comercial saem ganhando. 

Principais métricas de SEO

Para terminar, vamos trazer mais informações sobre algumas das principais métricas de otimização para mecanismos de busca.

Cada tópico a seguir lida com um ponto específico típico do cenário de e-commerce atual, leia para saber mais.

  1. Marketing digital

É uma modalidade de marketing destinada especialmente à compra e venda de produtos pela internet.

Trata-se de uma série de estratégias e técnicas que têm o objetivo de atrair clientes em potencial e manter o interesse de pessoas já convertidas.

O marketing digital conquistou grande evidência nos últimos anos, principalmente pela qualidade das práticas desenvolvidas para a consolidação de marcas na web.

Nos dias de hoje, toda empresa deve contar com departamentos específicos para a aplicação de marketing digital, desde a divulgação até o atendimento ao cliente.

Esse conceito é a base das relações comerciais da atualidade e é alimentado por ideias inovadoras continuamente.

  1. Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é uma das estratégias tradicionais de marketing digital. O foco é promover a marca a partir da produção de materiais relevantes para a base de clientes.

Se em outros tempos, os anúncios invasivos e explícitos eram a palavra de ordem na publicidade, agora o fenômeno é outro.

O cliente médio já não se interessa por propagandas cujo único intuito seja vender produtos a qualquer custo.

Por esse motivo, o marketing de conteúdo vem para suprir a necessidade por conteúdo de relevância, seja para solucionar problemas ou apontar novas tendências e dicas de consumo.

No geral, as marcas usam sites, blogs e perfis em redes sociais para nutrir a base de clientes com posts enriquecedores.

  1. Redes sociais

Da mesma forma que os motores de busca devem ser aproveitados, as redes sociais devem ser parte integrante de qualquer planejamento de comunicação.

Cada vez mais empresas percebem o poder de sites como Instagram e Twitter para a interação direta com os clientes.

Essas plataformas, inclusive, contam com recursos específicos para a elaboração de anúncios.

Além disso, a possibilidade de monitorar o impacto das campanhas e o engajamento das postagens são diferenciais importantes.

Conclusão

Agora você já sabe como trabalhar com as chamadas métricas de SEO no seu e-commerce, melhorando o desempenho das redes e alcançando usuários de forma qualitativa.

Isso porque o SEO consiste em recursos bastante importantes para investir em posicionamentos de referência na web.

Por fim, com ele, a base de clientes tende a aumentar, bem como a taxa de fidelização. Ou seja, a longevidade do seu negócio tem tudo a ver com o SEO.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.