Como a inteligência artificial afetará sua estratégia de marketing?

Como a inteligência artificial afetará sua estratégia de marketing?

Inteligência artificial é um termo que está cada vez mais presente na sociedade, com a evolução tecnológica, esse conceito se faz presente em diversas áreas, inclusive na estratégia de marketing, desenvolvendo resultados mais assertivos.

Surgindo em 1940, a ideia de inteligência artificial ou IA, como também é conhecida, logo se espalhou por diversos campos e tornou-se um vislumbre de como seria o futuro, repleto de máquinas, robôs e aparatos que executariam diversas ações.

E com os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial, logo os investimentos para essa área se expandiram, já que é possível aplicar as suas metodologias em armamentos e outras ferramentas bélicas. 

Com o passar do tempo, logo foi se tornando um assunto comum de ser ver na televisão, por exemplo, que noticiava a criação de braço robótico de indústria e o desenvolvimento de outros materiais, como as assistentes virtuais, que são tão consumidas atualmente. 

Esse conceito também se refletiu no marketing, uma área transformadora que está diretamente ligada com o público, com o consumo e criação de ideias que estimulem o crescimento de empresas. 

Mas, antes de saber como a inteligência artificial está ligada com as estratégias de marketing, primeiro é necessário entender de fato o que ela é e como funciona.

Entendendo a inteligência artificial

Por muito tempo os cientistas procuravam formas de fazer com que as máquinas executassem ações mais complexas, como as ações humanas, por exemplo. 

Assim, em meio a tantos estudos e pesquisas, conseguiram estimular diversas abordagens.

Considerado os pais da IA, os cientistas Herbert Simon e Allen Newell, em 1950 abriram um laboratório dedicado exclusivamente aos estudos desse campo, tornando crucial o seu desenvolvimento com o passar dos anos. 

Esse desenvolvimento é o que a sociedade conhece hoje como a resolução de problemas e realização de atividades. 

Sendo assim, a inteligência artificial é um sistema tecnológico capaz de ter ações complexas, como desenvolver uma sacola personalizada, por exemplo. 

Outras ações que são muito conhecidas pelo público são o desenvolvimento de melhores rotas, como é o caso do GPS, procura de restaurantes próximos, como faz as assistentes virtuais e muitos outros feitos que se fazem presentes no dia a dia. 

Além disso, a IA é um grande suporte em campos que trabalham com dados e estratégias. 

Empresa de geotecnia é uma dos inúmeros empreendimentos que precisam do sistema para colocar em prática as ideias que foram desenvolvidas. 

Esse ramo é tão importante para o progresso de negócios e consequentemente da sociedade, que é difícil encontrar alguma esfera que não faça uso dos seus benefícios, que são extensos, como:

  • Diminuição de falhas;
  • Automação de processos;
  • Redução de custos operacionais;
  • Otimização de estratégias;
  • Melhor tomada de decisão.

Sem contar que a inteligência artificial também executa ações que podem ser difíceis ou complicadas até mesmo para o ser humano. 

Além disso, a IA também promove uma análise mais profunda de dados, ajudando na execução de ações.

Vamos supor que uma empresa de plano de internet empresarial está desenvolvendo uma ação para resgatar os clientes que cancelaram os seus planos. 

Para isso, pode usar um programa que disponha de métricas mostrando quantos cancelaram e o motivo. 

Assim, utilizando esse programa, que é uma inteligência artificial, esse empreendimento poderá traçar um caminho a partir dos dados obtidos, que também irão mostrar quanto ela precisará investir em recursos e tempo. 

Diminuição de falhas

Uma das grandes vantagens desse sistema tecnológico são os seus apontamentos em relação ao que está sendo trabalhado. 

Essas indicações mais precisas, que ocorrem por meio de complexos cálculos, são determinantes para diminuir os erros de processo.

Erros que podem ser tanto na tomada de ação, quanto na fabricação de peças, instalação de ferramentas e diversos mais que podem causar sérios prejuízos materiais e imateriais. 

Automação de processos

Muitas empresas perdem tempo e até mesmo dinheiro com a execução de processos que podem ser realizados pela inteligência artificial, gerando mais produtividade para a equipe e aumento da qualidade do serviço que está prestado. 

A automatização pode ajudar na compra de produtos do negócio, como bateria 12v moto, por exemplo.

Redução de custos operacionais

Talvez seja uma das vantagens que mais chama a atenção dos empresários, pois afeta diretamente o orçamento. Aqui, as operações do empreendimento serão mais ágeis e irão possibilitar que a ação seja realizada com maior chance de sucesso. 

Um exemplo disso é o chatbot de uma empresa que realiza limpeza de carpete empresarial

Assim, o cliente terá um atendimento mais direto e rápido, podendo ser convertido em consumidor fixo da empresa. 

Otimização de estratégias

Para saber se o plano traçado será positivo também é possível fazer uso da IA, que também ajuda na solução dos problemas que aparecem no desenrolar das estratégias.

Analisando dados, mostrando métricas e fluxos, é mais fácil saber se é possível aplicar a ideia que foi pensada para a ação. 

Melhor tomada de decisão

E se é possível ter uma visão 360 da tática desenvolvida, também é possível mirar em decisões que parecem ser mais certeiras e que irão trazer os resultados esperados. 

Baseando-se nos dados que foram coletados, ação conhecida como data-driven, a empresa terá uma maior noção do que lhe espera lá na frente e até mesmo quais problemas podem surgir no desenrolar do projeto. 

Estratégia de marketing x IA

Pensar em um campo específico que colhe os frutos da inteligência artificial é pensar no marketing, que com suas metodologias e inovações não só esbarra nas vantagens da IA, mas também faz uso delas para que suas estratégias tenham mais sucesso. 

O subcampo marketing digital, por exemplo, é uma das ramificações do marketing que mais trabalha com as ferramentas da inteligência artificial, como o Big Data e Deep Learning. 

O Big Data nada mais é que um conjunto complexo de informações que são geradas rapidamente. Já o Deep Learning basicamente é um sistema que permite às máquinas reconhecerem objetos e a voz humana.

Fazendo uso desses dois conceitos, o marketing então consegue desenvolver uma melhor experiência para o consumidor de qualquer tipo, que deseja comprar uma chocadeira direto da fábrica ou agendar uma aula experimental de pilares. 

Dessa forma, com a aquisição dos dados através desses programas e máquinas, é possível entender mais especificamente o que deseja um cliente, quais são as suas necessidades, se ele irá continuar a consumir o produto e até mesmo como resgatá-lo. 

E tendo em mãos todos esses dados, é mais fácil na hora de colocar em prática aquela publicidade paga nas redes sociais, dessa forma, também gerar a conversão, pois o anúncio atingirá diretamente o público-alvo da campanha. 

Outro ponto da junção desses dois conceitos é a personalização do atendimento, uma técnica que faz o cliente se sentir mais próximo da marca e também gera um sentimento de carinho, isto é, uma conexão entre empreendimento e consumidor. 

Esse atendimento personalizado ocorre por meio dos assistentes virtuais, que podem ser exemplificados como os famosos chatbots, que por serem uma espécie de robô, acabam dando uma assistência mais ágil e até mesmo humanizada, se for programado para isso. 

Um ponto positivo é que após o contato com o cliente, esse robô pode executar uma melhor análise do perfil de quem procura os serviços do negócio. 

Uma maquina de estampar camisetas digital, por exemplo, pode fazer uso do sistema para acelerar a sua venda.

E também para diagnosticar quais são os tecidos mais escolhidos, o tamanho das estampas, as cores que mais saem no mês e muitos outros elementos importantes na hora de analisar a situação do empreendimento. 

O marketing também utiliza a inteligência artificial para fazer recomendações mais assertivas para os seus clientes. Neste caso, ele irá analisar os gostos para que faça um melhor arranjo do que pode ser recomendado.

Por fim, uma outra vantagem da IA na estratégia de marketing é na hora de proporcionar uma experiência diferenciada ao consumidor. Essa experiência além de ser mais personalizada, também pode oferecer uma maior precisão. 

Sendo assim, será mais fácil seguir todas as etapas do funil de vendas e também da jornada do consumidor, pois a inteligência artificial irá indicar caminhos e outras ferramentas para serem utilizadas durante esse momento. 

Considerações finais

Portanto, a evolução tecnológica tem proporcionado ao ser humano cada vez mais assertividade, facilidade e uma maior visão das ações que estão ou que vão ser executadas. 

No caso do marketing, essa área que precisa ter uma maior precisão na hora de se comunicar com o cliente acaba ganhando um grande suporte da inteligência artificial que simplifica o desenvolvimento de suas estratégias oferecendo resultados mais positivos. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.