Storytelling: Saiba o que é?

Storytelling: Saiba o que é?

O storytelling é uma prática que acabou se tornando comum no meio audiovisual, tendo seu conceito ligado ao fato de contar história, tradução da junção das palavras story e telling.  

Utilizado para transmitir uma mensagem de um modo marcante a quem tiver acesso a ela, o storytelling é usado em campanhas de marketing e publicidade das marcas, além de ser bastante comum na televisão. 

Para que um storytelling seja bem sustentado, é necessário que seja composto por três elementos que devem estar sempre conectados, sendo: as técnicas narrativas, conteúdo narrativo e a fluidez.

Sendo assim, se um profissional coach de relacionamento para mulheres deseja usar o storytelling como uma abordagem inicial em sua publicidade, é essencial que estes três pontos estejam presentes. 

Para que um storytelling funcione, é necessário que haja uma fluidez para que a trama acabe envolvendo o telespectador, de modo que não seja interrompida enquanto se criam experiências que estejam ligadas ao emocional. 

Por isso, quanto mais se estudar e se compreender como funciona o storytelling, maiores se tornam as chances de fazer com que este modelo de mensagem atinja seus objetivos em relação aos consumidores. 

A importância e vantagens do storytelling

Produzir materiais que fazem com que o público veja a dança de salão bolero com outros olhos, pode trazer grandes resultados, especialmente, quando se trata de apresentar uma outra perspectiva como o storytelling proporciona. 

Com a criação de uma história, algumas vantagens acabam sendo apontadas, sendo elas:

  • Conduzir o público para uma jornada;
  • Identificação;
  • Despertar emoções;
  • Gera encantamento. 

Criar uma jornada, que pode variar de objetivo de empreendimento para empreendimento, mesmo que eles sejam do mesmo nicho de laudo de insalubridade e LTCAT, por exemplo, é o que manterá o público atento ao empreendimento. 

Mesmo que não haja uma narrativa em si, planejar tópicos bem estruturados e que acabe tendo uma exploração de ideias, também pode ser um modo de um empreendimento usar as técnicas que envolvem o storytelling. 

Outro ponto que é vantajoso para uma empresa que utiliza o storytelling é porque os conteúdos podem despertar não somente um interesse, mas também, uma identificação por parte do telespectador. 

Que pode acabar se colocando no lugar da história, até mesmo, como o protagonista da trama que foi criada e despertando assim, emoções por ter o lado emocional ativado por alguma memória ou sentimento que foi despertado.

Por fim, o indivíduo acaba ficando encantado com o storytelling sobre reprogramação do módulo de injeção pela forma que foi contada, podendo ser até mesmo convertido para lead ou então, fidelizar ainda mais com a marca.

Portanto, entender a importância do storytelling e as suas vantagens acaba facilitando nos modos que uma empresa irá usar a estratégia para criar sua própria narrativa, seja usando um produto ou serviço em si, ou o nome da marca.   

Uma das vantagens que faz o storytelling ser tão utilizado e tão importante, é porque quando o cérebro acaba ouvindo ou acompanhando uma história, e processando a ideia, uma substância chamada dopamina é liberada. 

Permitindo que haja uma sensação de prazer, especialmente quando uma trama envolvendo flyer festa junina acaba dando certo, essa substância também está atrelada ao lado emocional de um indivíduo.

Áreas como córtex motor, sensorial e frontal do cérebro também acabam sendo envolvidos, por isso, um bom storytelling pode mexer com diferentes partes do cérebro e assim, ter um efeito mais significativo do que se espera para o consumidor.  

Dicas de como criar

Saber o que criar em um storytelling pode fazer a diferença para uma empresa, por isso, antes de começar um planejamento mais elaborado, é indicado que algumas dicas sejam estudadas para contribuir com a confecção. 

1. Jornada do herói

Um dos pontos que acabam sendo peças-chaves do storytelling e cativam boa parte da audiência por apresentar uma sensação de familiaridade, é a jornada do herói. 

Tendo uma introdução com uma apresentação para que o espectador possa se familiarizar com algumas coisas, logo em seguida na jornada o herói acaba deparando-se com um conflito e posteriormente, a recusa do chamado do qual está destinado. 

Contudo nesta trama, com a ajuda necessária de uma terceira pessoa, que pode ser uma empresa oferecendo uma prateleira para comércio para ajudar na resolução, por exemplo, acaba estimulando o herói a superar os empecilhos. 

Chegando o momento da grande virada e posteriormente, a conclusão que pode ser o retorno para casa ou uma nova missão que dará início a uma nova trama. 

Por muitas tramas fictícias ou comerciais usarem a jornada do herói como base em seus conteúdos de storytelling, a audiência se torna mais aberta a aceitar essas narrativas, desde que mesmo com a fórmula base se apresenta inovações para despertar curiosidade.  

2. Reunir informações da empresa

Outra dica que pode contribuir para a criação de histórias da estratégia, é ter o máximo de informações sobre a empresa, ou sobre os produtos e serviços que serão usados como base para a estratégia. 

Informações como o início da história da empresa, visões que foram mudando ao longo do tempo e os principais pontos da jornada com datas importantes podem contribuir na criação do storytelling. 

De modo que a audiência irá sentir-se mais conectada ao negócio, o storytelling neste modelo de falar sobre a marca, pode ser compartilhado nas redes sociais da empresa ou então, nos canais oficiais como blogs e sites. 

3. Foco em pontos relevantes

O storytelling não deve somente ter uma trama para contar sobre emplacadoras ou sobre a empresa em si, mas também deve ter uma estratégia para saber o que deseja dizer à audiência. 

Mesmo sendo em formato de texto, áudio ou vídeo, focar nas partes relevantes da narrativa do qual cada ação deve ter um objetivo, é fundamental para que o público fique interessado de forma genuína. 

Por isso, nas formas textuais é necessário que não haja muitas repetições, enquanto em formatos de vídeo, agilidade e ser dinâmico podem fazer a diferença para aqueles que estão assistindo. 

4. Ritmo na trama

O público deve ser cativado desde o primeiro momento e se manter no ritmo da história do qual está acompanhando.

Por isso, momentos de tensões ou reviravoltas podem deixar o engajamento no alto da curiosidade do telespectador, de modo que faz com que as pessoas se identifiquem de um modo mais marcante.

O ritmo da trama também pode ser feito por meio de linguagens voltadas ao universo de meia para tratamento de varizes, fazendo com que o diálogo que é estabelecido vão de acordo com os interesses que o cliente possui com aquele produto. 

5. Aproximar com emoção

A aproximação do público com o storytelling não deve ser feita somente com momentos bons, mas também com os ruins e caminhos dos quais levam a jornada onde há mudanças no meio, aumentando ainda mais as chances de identificação. 

Mostrar os pontos falhos e o reconhecimento para mudá-los, pode fazer com que a narrativa para o consumidor se torne ainda mais interessante de acompanhar, especialmente se algumas técnicas de persuasão estiverem inclusas. 

Havendo um lado humano e não totalmente focado em vendas, é um dos pontos que gera aproximação unido a emoção, fazendo com que o cliente veja que a marca possui um lado humanizado em suas questões internas. 

6. Mensagem no meio

A mensagem é um dos pontos mais importantes, seja para o storytelling elaborado de modo textual ou então, em formato audiovisual. 

Linguagem corporal, timbre vocal e outros detalhes que fazem a diferença durante a trama sendo contada, mas que ainda sim, possam soar de forma natural, são valorizadas pelo público e propõe o desafio para a empresa em fazer para atrair os consumidores. 

Se a mensagem for passada de um modo atrativo, o storytelling junto a outros atributos que a empresa estabelecer, pode proporcionar bons resultados e o alcance das metas desejadas. 

Considerações finais

O storytelling é uma estratégia que faz com que o consumidor se sinta atraído por uma trama que acaba mexendo com o seu lado emocional, podendo ser composta por uma jornada do herói para apresentar o produto ou a mensagem de uma empresa. 

Que, sendo em formato textual ou audiovisual em seus canais oficiais como os sites e blogs, podem contribuir para trazer o público-alvo mais perto e assim, estreitar o relacionamento entre comércio e cliente. 

Por meio de um bom storytelling, é possível que até mesmo despertar emoções, sentimentos e ações dentro do cérebro em mais de diferentes áreas, fazendo com que o indivíduo exerça uma ação.

Tendo as bases da estratégia bem estabelecidas, é possível que o empreendimento consiga fazer com que seus consumidores acompanhem a trama e se convertam após o acompanhamento do que foi feito por storytelling. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.